fbpx

Confira neste artigo como o uso da metformina para SOP pode ser benéfico, se é seguro o uso e quais efeitos colaterais possiveis.

A maiorias das mulheres que tem sindrome do ovario policistico (SOP) costumam ter também resistencia a insulina.

A resistencia a insulina está associada a:

Acredita-se que a resistencia a insulina  possui um papel na patogênese da SOP sindrome do ovario policistico.

O mecanismo pelo qual a resistência à insulina dá origem à oligomenorreia* e hiperandrogenemia, no entanto, não é claro.[3]

* A oligomenorreia é definida como a ocorrência de menos de 10 menstruações no período de 1 ano ou de um ciclo com duração superior a 35 dias.[1]

** presença de concentrações aumentadas dos hormônios masculinos (testosterona) no sangue.[2]

Muitos medicos costumam indicar a metformina para SOP em seu tratamento por conta da resistencia a insulina.[4]

Talvez te interesse: Metformina Emagrece?

metformina para sop

Como a Metformina para SOP Funciona

Metformina é um dos farmacos mais antigos e estudados disponível nos EUA.[5]

Embora geralmente seja indicado para o tratamento de diabetes tipo 2, a metformina para SOP também pode contribuir para diminuir a resistencia a insulina provocada por essa sindrome.

Seu principal objetivo é agir melhorando a sensibilidade a insulina, o que diminui a produção de glicose no corpo e aumenta a captação e utilização periférica da mesma.

Isso permite que as células do corpo absorvam e usem a glicose que já está disponível em seu corpo.

A metformina foi estudada em crianças a partir dos 8 anos de idade que foram diagnosticadas com sindrome do ovario policistico SOP ou que apresentam sintomas da doença.[6]

O medicamento pode ser administrado com segurança em uma dosagem que varia de 500mg a 2550mg por dia. [7]

A metformina reduz os níveis de glicose e insulina no sangue de três maneiras:

  • Ele suprime a produção de glicose do fígado.
  • Aumenta a sensibilidade do fígado, músculos, gordura e células à insulina que o seu corpo produz.
  • Ele diminui a absorção de carboidratos que você consome.

Benefícios para a saúde

Além de controlar os níveis de glicose no sangue, a metformina para SOP pode contribuir com muitos outros benefícios à saúde para mulheres com a sindrome do ovario policistico.

A metformina pode ajudar a reduzir o colesterol “ruim” (LDL) e os níveis de gordura no sangue, além de reduzir o risco de doenças cardiovasculares.[8]

A SOP sindrome do ovario policistico geralmente causa problemas de ovulação e ciclos menstruais irregulares, dificultando a gravidez/concepção.

A metformina para SOP pode contribuir estimulando a ovulação e regulando a menstruação, aumentando suas chances de engravidar.

Estudos mostram que as taxas de gravidez na sindrome do ovario policistico SOP são significativamente mais altas em mulheres que tomam metformina para SOP do que as que não o tomam.

A SOP sindrome do ovario policistico apresenta um risco elevado de aborto espontâneo e a metformina para SOP pode diminuir esse risco.

Além disso, pode também prevenir e ajudar a tratar o diabetes que se desenvolve durante a gravidez (diabetes gestacional),[8]  que é comum com a SOP.

Este medicamento a metformina para SOP também pode atrasar ou prevenir o desenvolvimento de diabetes em pessoas com sindrome do ovario policistico que estão acima do peso.[10]

Talvez te interesse: 4 Passos para Emagrecer com Saude

Metformina Efeitos Colaterais Possíveis

No geral, a maioria das pessoas tolera bem o uso da metformina para SOP.

Embora ela possa causar alguns efeitos colaterais iniciais, muitos são leves e ocorrem apenas quando se começa a tomá-la.

Problemas gastrointestinais

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns da metformina para SOP incluem: [11]

  • Náusea
  • Dor de estômago
  • Gases
  • Inchaço
  • Diarréia

Aumentar de forma gradual a dose de metformina para SOP ao longo das semanas pode ajudá-lo a evitar esses problemas.

Se você tiver problemas digestivos de forma continua, seu médico pode mudar para a versão de liberação prolongada da metformina para SOP , que é mais suave para o sistema digestivo e melhor tolerada.

A metformina deve ser administrada com alimentos para minimizar os efeitos colaterais. No entanto, você deve evitar comer alimentos açucarados e processados, pois eles podem piorar os efeitos colaterais digestivos do medicamento.

Deficiência de vitamina B12

O uso de longo prazo e altas doses de metformina para SOP aumentam a probabilidade de deficiência de vitamina B12.

A falta de vitamina B12 pode causar mudanças de humor, perda de memória e danos ao sistema nervoso.[12]

Enquanto estiver tomando este medicamento, você deve complementar sua dieta com vitamina B12 e ter seus níveis verificados regualrmente.

Uma media ideal em exames de vitamina B12 devem ser >450 pg/mL.

Níveis elevados de homocisteína sérica e ácido metilmalônico, são os melhores para se avaliar os níveis de B12 e indicarem sua deficiência.

Acidose láctica

O efeito colateral mais sério da metformina para SOP é a acidose láctica, uma condição potencialmente fatal causada pelo acúmulo de ácido láctico no sangue.

Isso pode ocorrer se muita metformina se acumular no sangue devido ao uso excessivo[13] ou problemas renais crônicos ou agudos.[8]

Atenção: Não tome metformina se você tem problemas renais graves, sempre consulte seu medico antes de se automedicar.

Beber álcool durante o uso de metformina, e especialmente o consumo excessivo de álcool, pode aumentar o risco de acidose láctica.

Os sintomas de acidose láctica incluem:[13]

  • Náusea
  • Vômito
  • Fraqueza

Se você desenvolver sintomas de acidose láctica, consulte imediatamente um médico.

Alternativas Naturais – Substitutos da Metformina

Não existe um substituto ~natural~ para a metformina. No entanto, existem maneiras naturais de melhorar sua sensibilidade à insulina de outras maneiras.[14]

O mais importante para melhorar sua sensibilidade a insulina são manter uma dieta saudável e praticar atividade física regular.

Talvez te interesse: Treino Funcional de 40min Em Casa

A N-acetil cisteína (NAC) é um antioxidante que foi demonstrado em um ensaio clínico randomizado funcionar tão bem quanto a metformina para reduzir a resistência à insulina e o colesterol em mulheres com SOP sindrome do ovario policistico.

Verificou-se que o consumo de inositol também ajuda a restaurar a ovulação, resultando em mais frequente casos de gravidez quando comparado a metformina.[15]

Inositol também demonstrou melhorar a insulina e outros aspectos metabólicos da SOP sindrome do ovario policistico.

FAQ – Perguntas Frequentes sobre Metformina para SOP

Abaixo separamos algumas das duvidas que mais recebemos sobre metformina para SOP.

Quanto tempo leva para a metformina regular a menstruação em mulheres com SOP?

Os ciclos menstruais regulares geralmente retornam em cerca de seis meses em mulheres com SOP que tomam metformina.[16]

A metformina pode melhorar a fertilidade mesmo em mulheres não diagnosticadas com SOP?

Sim, alguns estudos mostraram que mesmo mulheres sem SOP (não diagnosticadas) podem se beneficiar do uso de metformina para infertilidade.

Dois estudos mostraram uma taxa de gravidez significativamente melhor em mulheres sem SOP que fizeram fertilização in vitro repetidamente e usaram metformina.[17]

Conclusão

A principal abordagem de tratamento para SOP para mulheres que sofrem de síndrome dos ovários policísticos (SOP) são as mudanças na dieta e no estilo de vida.[18]

Manter níveis saudáveis de glicemia (açúcar no sangue) e insulina são essenciais para controlar a SOP.

Se não for tratada, a SOP pode levar ao diabetes tipo 2 e outras doenças crônicas.[19]

Muitas mulheres com SOP lutam com o controle de peso e a infertilidade.

Elas podem ficar frustradas e confundidas com conselhos sobre nutrição conflitantes fornecidos na Internet e com a falta de recursos disponíveis.

Você pode descobrir que trabalhar com um nutricionista especialista em SOP pode ser útil para estabelecer um plano alimentar que atenda melhor às suas necessidades específicas.

Referencias

https://www.verywellhealth.com/metformin-and-pcos-what-to-know-2616303

[3] Goodman NF, Cobin RH, Futterweit W, Glueck JS, Legro RS, Carmina E. American Association of Clinical Endocrinologists, American College of Endocrinology, and Androgen Excess and PCOS Society disease state clinical review: Guide to the best practices in the evaluation and treatment of polycystic ovary syndrome – part 2Endocr Pract. 2015;21(12):1415-1426. doi:10.4158/EP15748.DSCPT2

[4] Vitek W, Alur S, Hoeger KM. Off-label drug use in the treatment of polycystic ovary syndromeFertil Steril. 2015;103(3):605-611. doi:10.1016/j.fertnstert.2015.01.019

[5] Salber GJ, Wang YB, Lynch JT, et al. Metformin use in practice: compliance with guidelines for patients with diabetes and preserved renal function. Clin Diabetes. 2017;35(3):154-161. doi:10.2337/cd15-0045

[6] Soliman A, De Sanctis V, Alaaraj N, Hamed N. The clinical application of metformin in children and adolescents: A short updateActa Biomed. 2020;91(3):e2020086. Published 2020 Sep 7. doi:10.23750/abm.v91i3.10127

[7] Prescribers’ Digital Reference. Metformin hydrochloride – Drug summary.

[8] Wang YW, He SJ, Feng X, et al. Metformin: a review of its potential indicationsDrug Des Devel Ther. 2017;11:2421-2429. doi:10.2147/DDDT.S141675

[10] Priya G, Kalra S. Metformin in the management of diabetes during pregnancy and lactationDrugs Context. 2018;7:212523. doi:10.7573/dic.212523

[11] Nasri H, Rafieian-Kopaei M. Metformin: Current knowledgeJ Res Med Sci. 2014;19(7):658–664.

[12] Aroda VR, Edelstein SL, Goldberg RB, et al. Long-term metformin use and vitamin B12 deficiency in the Diabetes Prevention Program Outcomes StudyJ Clin Endocrinol Metab. 2016;101(4):1754-1761. doi:10.1210/jc.2015-3754

[13] National Institutes of Health, U.S. National Library of Medicine: MedlinePlus. Lactic acidosis. Updated June 9, 2021.

[14] Choudhury H, Pandey M, Hua CK, et al. An update on natural compounds in the remedy of diabetes mellitus: A systematic reviewJ Tradit Complement Med. 2017;8(3):361–376. Published 2017 Nov 29. doi:10.1016/j.jtcme.2017.08.012

[15] Chhetri DR. Myo-Inositol and its derivatives: Their emerging role in the treatment of human diseasesFront Pharmacol. 2019;10:1172. Published 2019 Oct 11. doi:10.3389/fphar.2019.01172

[16] UpToDate. Patient education: Polycystic ovary syndrome (PCOS) (Beyond the Basics). Updated May 12, 2021.

[17] Jinno M, Kondou K, Teruya K. Low-dose metformin improves pregnancy rate in in vitro fertilization repeaters without polycystic ovary syndrome: Prediction of effectiveness by multiple parameters related to insulin resistanceHormones (Athens). 2010;9(2):161-170. doi:10.14310/horm.2002.1266

[18] Teede H, Misso M, Costello, M, et al. International evidence-based guideline for the assessment and management of polycystic ovary syndrome 2018. Monash University. 2018.

[19] Centers for Disease Control and Prevention. PCOS (polycystic ovary syndrome) and diabetes. Updated August 12, 2019.

Sobre o Autor

Bruno Rodrigo "BR" (da Nutrição)
Bruno Rodrigo "BR" (da Nutrição)

Bruno Rodrigo "BR", quando jovem, era um "gordinho" inseguro e só queria ter a tal "barriga tanquinho". Desde então, ele vem pesquisando sobre nutrição e exercício físico há mais de 11 anos. Morou por anos no Canada e lá se profissionalizou estudando a fundo as mais avançadas estratégias nutricionais. Fundou em 2019 a "BR da Nutrição", uma empresa especializada em emagrecimento e ganho de massa muscular que tem revolucionado e transformado a vida de milhares de pessoas. Hoje, sua missão é ajudar o máximo de pessoas possível a alcançarem o corpo que desejam, o peso ideal e a máxima saúde. Para saber mais sobre sua historia, clique aqui.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Solicitar exportação de dados

Utilize este formulário para solicitar uma cópia dos seus dados neste site.

Solicitar remoção de dados

Utilize este formulário para solicitar a remoção dos seus dados neste site.